Decorre na FAC, uma exposição de artes plásticas comissariado por César Schofield Cardoso que propôs um desafio aos artistas para falarem da cidade e de todas as cidades.

Lê-se na sinopse que a exposição “Fala das cidades que nascem, crescem e estão em crise de identidade. Fala da substituição da paisagem rural, semi-rural, ou semi-urbana, por uma outra paisagem feita de betão, ferro, asfalto, vidro, papelão, plástico, lixo e confusão. Fala da vida que nasce de dentro desta textura nova; do hip-hop; do graffiti; da life-style; dos perigos e dos anseios. Esta exposição é arte urbana.

Oito artistas, vários estilos, várias técnicas, olhares individuais sobre a cidade, num discurso sobre as texturas da cidade. Um momento de reflexão sobre o espaço em que vivemos, como a condicionamos e como nos condiciona.”

Artistas Participantes: Abraão Vicente – Técnica mista; Albertino Silva – Escultura; António Rocha – Performance (poesia, spoken words); Baluka Brazão – Fotografia; César Schofield Cardoso – Técnica mista; Gisele Creus – Performance (coreagrafia); Helder Paz Monteiro – Fotografia; Magaly Ponce – Video arte; Soizic – Técnica mista; WValente – Fotografia; Zeca di Raiz di Polon